Às 21:37h do dia 2 de abril de 2005 - ANO DA EUCARISTIA, primeiro sábado do mês, no seu apartamento no Vaticano, o Sumo Pontífice - João Paulo II entregou sua alma a Deus após longo martírio.

A humanidade inteira sente-se órfã neste momento, não só os católicos, não só os cristãos, mas também a comunidade judaica, todo Islã, os chineses, enfim todos manifestaram o seu pesar pela partida do Papa.

No seu longo martírio, que se estendeu desde 13 de maio de 1981, quando foi baleado na Praça de San Pietro em Roma,  e agravou-se quando começou a manifestar-se o Mal de Parkinson que consumia seu físico lentamente, o Papa não se deixava abalar, e seguia em frente em missão de Pastor da Igreja e de toda humanidade, firme como uma rocha, aquela "Rocha" que é Pedro, continuava sua peregrinação por toda a parte do mundo.  O Papa peregrino esteve em  129 países, levando a Paz e o Amor, com Carisma de Nosso Senhor Jesus Cristo e a doçura Nossa Senhora, a todas as gentes.

Em suas Mensagens, Cartas, Encíclicas, Discursos, Homilias e Livros, o Santo Padre o Papa João Paulo II, nos deixa uma herança farta e completa, onde sem dúvida poderemos sentir a sua presença e o seu apoio, e não nos sentiremos abandonados em questões de fé e procura de Deus.

Adentra ao Céu, o que ouso dizer, um grande Santo, um Doutor da Igreja, que deverá ocupar em poucos anos os altares!

Obrigado, Santo Padre!

 

 

 

 

Neste Domingo da Divina Misericórdia, juntamente com Santa Faustina, conterrânea de João Paulo II, nos dirijamos confiantes a Jesus Misericordioso dizendo: "Jezu ufam tobie!" - "Jesus, confio em Ti!"

 

 

Hoje, sabado 2 abril, às 21.37

o Senhor chamou a Si

O SANTO PADRE

JOÃO PAULO II

Deixaste-nos, Padre Santo.
Consumaste-Te por nós.
Nesta hora
- para Ti gloriosa, para nós dolorosa -
Sentimo-nos abandonados.
Mas Tu toma-nos pela mão e guia-nos
com aquela Tua Mão que nestes  meses
se fez em Ti também palavra.
Obrigado, Padre Santo!
                                                                           
m.a.

L'OSSERVATORE ROMANO - 3.abr.2005

 

 

 

VOLTAR                                                                                                                                     HOME