LITURGIA

 

A Igreja nesta terra celebra a liturgia como povo sacerdotal, no qual cada um age segundo a própria função, na unidade do Espírito Santo: os batizados se oferecem em sacrifício espiritual; os ministros ordenados celebram segundo a Ordem recebida para o serviço de todos os membros da Igreja; os bispos e os presbíteros agem na pessoa de Cristo Cabeça. 

A celebração litúrgica é tecida de sinais e de símbolos, cujo significado, com raízes na criação e nas culturas humanas, adquirir precisão nos eventos da Antiga Aliança e se revela plenamente na Pessoa e na obra de Cristo. 

Uma vez que o canto e a música estão estreitamente ligados à ação litúrgica, devem respeitar os seguintes critérios: a conformidade com doutrina católica dos textos, tirados de preferência da Escritura e das fontes litúrgicas; a beleza expressiva da oração; a qualidade da música; a participação da assembléia, a riqueza cultural do Povo de Deus; e o caráter sagrado e solene da celebração.

"Quem canta reza duas vezes" (Santo Agostinho).                                                                   (

texto extraído do Catecismo da Igreja Católica)

 

A SANTA MISSA

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que ele instituiu para perpetuar pelos séculos, até seu retorno, o sacrifício da cruz, confiando assim à sua Igreja o memorial de sua Morte e Ressurreição. É o sinal da unidade, o vínculo da caridade, o banquete pascal, no qual se recebe Cristo, a alma é coberta de graça e é dado o penhor da vida eterna.        

Jesus institui-a na Quinta-feira Santa, "na noite em que ia ser entregue" (1 Cor 11,23), celebrando com os seus Apóstolos a Última Ceia.

Depois de ter reunido os seus Apóstolos no Cenáculo, Jesus tomou nas suas mãos o pão, partiu-o e o deu a eles, dizendo: "Tomai todos e comei: isto é o meu corpo que será entregue por vós". Depois tomou nas suas mãos o cálice do vinho e lhes disse: "Tomai todos e bebei: este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim".

A insondável riqueza desse sacramento se exprime com diversos nomes que evocam seus aspectos particulares. Os mais comuns são: Eucaristia, Santa Missa, Ceia do Senhor, Fração do Pão, Celebração Eucarística, Memorial da Paixão, da morte e ressurreição do Senhor, Santo Sacrifício, Santa e Divina Liturgia, Santos Mistérios, Santíssimo Sacramento do Altar, Santa Comunhão.

É fonte e ápice de toda a vida cristã. Na Eucaristia, atingem o seu clímax a ação santificante de Deus para conosco e o nosso culto para com ele. Ela encerra todo o bem espiritual da Igreja: o mesmo Cristo, nossa Páscoa. A comunhão da vida divina e a unidade do Povo de Deus são expressas e realizadas pela Eucaristia. Mediante a celebração eucarística, já nos unimos à liturgia do Céu e antecipamos a vida eterna.

(texto extraído do Catecismo da Igreja Católica)

 

OBJETOS, VESTES E CORES LITÚRGICAS - CLIQUE AQUI

CALENDÁRIO LITÚRGICO - CLIQUE AQUI


 Missa do dia : leituras



IGREJAS 

 

Endereços, horário de missas e confissões.

 

ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

Pode-se encontrar este serviço no site oficial da Arquidiocese de São Paulo, no endereço: http://www.arquidiocese-sp.org.br/missa/missa.htm

DIOCESE DE CAMPO LIMPO

Bispo: Dom Luis Antônio Guedes - Nasceu em Mogi Mirim - SP, Brasil a 25 de novembro de 1945. Foi ordenado Sacerdote em 20 de maio de 1972 e sagrado Bispo em 9 de março de 1997, em Campinas - SP.

Foi bispo auxiliar de Campinas por dois anos e titular da Diocese de Bauru de 2001 a 2008.

Seu lema episcopal é: "Scio cui credidi" - "Sei em quem acreditei" (2 Tm 1,12).

Deus o abençoe em sua nova missão à frente da grande Diocese de Campo Limpo(mais de três milhões de habitantes).

 

Bispo Emérito (1° Bispo da Diocese): Dom Emilio Pignoli  - Nasceu dia 14 de dezembro de 1932 em Cappela Picenardi, Cremona - Italia.

Foi ordenado Sacerdote no dia 29 de junho de 1957 em Cravinhos - SP e sagrado Bispo em 24 de junho de 1976  em Orlandia - SP.

Foi Bispo Diocesano de Mogi das Cruzes - SP de 04 de julho de 1976 a 04 de junho de 1989 quando tomou posse da Diocese de Campo Limpo - São Paulo - SP como o 1º Bispo da nova Diocese, onde permanece até hoje, como Bispo Emérito desde 30 de junho de 2008 quando Dom Luis Antonio Guedes assumiu a Diocese.

O lema de Dom Emilio é: "Consolidai vossa vocação" (II Pd 1, 10).

Deus continue abençoando Dom Emilio que seguindo seu Lema consolidou inúmeras vocações ao  longo do caminho; fundando, por onde passou, vários seminários onde foram ordenados centenas de sacerdotes.

 

Endereços das igrejas e horários das missas e confissões na Diocese de Campo Limpo.

 

 

 

 

 

DESENVOLVIMENTO

 

“Desenvolvimento é novo nome da Paz”. (Papa Paulo VI)

 

“Se seguirdes minhas leis e guardardes os meus preceitos e os praticardes, eu vos darei as chuvas nos seus tempos. A terra dará o seu produto e as árvores da terra se carregarão de frutos. A debulha do trigo prolongar-se-á até a colheita, e a colheita até a sementeira; comereis o vosso pão à saciedade e habitareis em segurança na vossa terra. Darei a paz à vossa terra, e vosso sono não será perturbado. (Lev 26, 3-6)

Serei o vosso Deus e vós sereis o meu povo”. (Lev 26, 12)

 

Nesta seção tentamos criar um portal onde as pessoas possam ser incentivadas e incentivar novos meios e novos métodos de desenvolvimento para que a ciência e a técnica à luz de Cristo possam fazer chegar o desenvolvimento aos mais longínquos locais da Terra trazendo esperança e paz aos homens.

 

“Amai-vos uns aos outros. Como Eu vos tenho amado, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros”. (Jo 13, 34)








Carro movido a ar comprimido




 

PRÓXIMA PÁGINA                                                                                 HOME